fbpx

O que é Logística Reversa

Olá!

Tudo bem?

Nesse artigo vou falar sobre O que é Logística Reversa.

Vamos lá!

Antes de falar sobre Logística Reversa me responda:

O que é logística?

Martin Chistopher, um escritor que publicou diversos livros na área, define que “A Logística é o processo de gerenciar estrategicamente a aquisição, movimentação e armazenagem de materiais, peças e produtos acabados (e os fluxos de informações correlatas), através da organização e seus canais de marketing, de modo a poder maximizar as lucratividades presente e futura, com o atendimento dos pedidos a baixo custo.

Nesse conceito vemos que a Logística não é apenas a distribuição de material, mas também a compra de materiais do produtor lá no campo, na fazenda (por exemplo). Esse material vai passando por transformações em diversos processos produtivos. Nesses processos existe a produção em escala, esse é um detalhe muito importante, pois facilita todo processo, inclusive a distribuição dos materiais pelos mais diversos canais, até os produtos chegarem em nós consumidores finais.

 

O que é Logística Reversa?

Por definição, o “Council of Logistics Management – CLM” em 1993,  estabeleceu que a Logística Reversa é: “o papel da Logística com relação à reciclagem, controle de desperdício e gerenciamento de materiais usados; numa ampla perspectiva inclui todas as atividades relacionadas com a redução, reciclagem, substituição e reutilização de materiais”, ou seja, os materiais precisam ser recolhidos e voltarem para a cadeia produtiva.

Nessa mesma linha, temos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que nos traz a visão para uma mudança nas decisões  e  ações, por meio da aplicação da Logística Reversa:

  • Acabar com a pobreza
  • Promover a prosperidade e o bem-estar para todos
  • Proteger o meio ambiente
  • Enfrentar as mudanças climáticas.

Isso cria uma necessidade de mudança cultural no nosso dia a dia como cidadãos e dentro das empresas, trazendo ainda uma preocupação com os impactos provocados pelos seus meios de produção sobre o meio ambiente.

A Logística Reversa, é um assunto importante para empresas:

  • Setor industrial
  • Comércio
  • Escritórios
  • Restaurantes
  • … Todas as empresas que geram resíduos

Aliás não só para as empresas que produzem um produto físico, mas também para o comércio e para as empresas que tem seus escritórios espalhados pelo mundo, pois todas empresas de alguma forma geram algum tipo de resíduo.

A preocupação passa a ser com os resíduos gerados por todo tipo de empresa, seja pequena, média ou grande, não importa o seguimento, nicho ou mercado, todas geram algum tipo de resíduo.

A questão atualmente é que muitas empresas não sabem ou não estão preparadas para este  contexto, especialmente no que ser refere às bases da Lei 12.305, que rege a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e que incentiva muito o uso da Logística Reversa para a volta dos resíduos à cadeia produtiva.

Para as empresas estarem inseridas dentro do contexto de sustentabilidade precisam ter um pilar importante e que é uma adequada Logística Reversa:

  • Estruturada
  • Programa de sustentabilidade
  • Parceiros que saibam como destinar seus resíduos

A importância da Logística Reversa se dá por causa do aumento do consumo, o que faz com que haja uma grande geração de resíduos sólidos urbanos, comumente chamados de lixo e ainda sãos destinados de forma incorreta, por:

  • Não serem separados corretamente em nossas casas
  • Não haver empresas que atendam a demanda de Logística Reversa

Ainda segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – Abrelpe, o brasileiro gerou aproximadamente 1,032Kg/hab/dia em 2016 e 1,035Kg/hab/dia em 2017 de resíduo.

Podemos dizer que cada pessoa gera por:

  • Dia:1,035Kg
  • Semana:7,245Kg
  • Mês:31,05Kg
  • Ano:372,6Kg

Para que esse volume de resíduos ou lixo volte para a cadeia produtiva é necessário programas de Logística Reversa. Além dos programas governamentais, que tem a Logística Reversa como por exemplo a coleta de lixo, ainda existe muito campo para empresas privadas serem desenvolvidas para trabalhar com Logística Reversa, diante do alto volume de resíduo que cada pessoa gera diariamente.

Esses volumes não estão sendo totalmente contabilizados, nem  o que as empresas geram por dia, semana, mês e ano e sem contar também com o desperdício de resíduos que podem ser reutilizados, reciclados ou reaproveitados, pois o que muito vemos é uma série desses materiais irem para aterros ou lixões ou ainda serem jogados de forma irregular em “algum lugar” não apropriado. Esses materiais destinados de forma incorreta vão gerar o que todos nós sabemos que são:

  • Enchentes
  • Doenças
  • Insetos
  • Pragas
  • Contaminação do solo
  • Poluição atmosférica

Isso e muito mais vai só causar danos para nós mesmos.

Esses são alguns dos motivos para se desenvolver políticas e empresas especializadas que atuem com Logística Reversa.

A volta dos materiais à cadeia produtiva possibilita atuar num mundo de consumo com menos utilização de recursos naturais, e melhor seria não usarmos diretamente os recursos naturais, mas sim reaproveitar todos os materiais que são jogados e desperdiçados no lixo.

Hoje em 2020, sabemos que ainda existem diversos materiais que não conseguem retornar à cadeia produtiva devido:

  • Falta de tecnologia
  • Falta de pesquisas
  • Desinteresse devido sua comercialização

Essas são algumas oportunidades que temos e podemos trabalhar para desenvolvimento de novos negócios sustentáveis.

Vale destacar que o volume de resíduos cresce principalmente devido à 4 fatores:

  1. Mais cidades promovendo seus apontamentos
  2. Aumento da coleta de lixo
  3. Crescimento da população
  4. Aumento do consumo

Esse crescimento do volume de lixo traz uma preocupação: O que fazer com o lixo?

Sabemos que os aterros têm um volume de limite de capacidade e se olharmos com mais cuidado veremos que “O Lixo é uma Mina de Ouro” e que esconde muito dinheiro ali.

Devido a necessidade de se pensar na destinação e também pelos movimentos externos voltados ao meio ambiente, o Brasil em 02 de Agosto de 2010 instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos a Lei 12.305/10 que tem como preocupação a geração de resíduos sólidos, a gestão integrada e o gerenciamento de resíduos sólidos, assim como no capítulo II, Art. 3o inciso XII que diz:

Logística Reversa: instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”

É importante comentar aqui que o capítulo II, Art. 3o inciso XVII diz:

“Responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos: conjunto de atribuições individualizadas e encadeadas dos fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, dos consumidores e dos titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo dos resíduos sólidos, para minimizar o volume de resíduos sólidos e rejeitos gerados, bem como para reduzir os impactos causados à saúde humana e à qualidade ambiental decorrentes do ciclo de vida dos produtos, nos termos desta Lei.”.

Isso quer dizer que cada um de nós é responsável pelo resíduo que gera.

Cada um de nós também pode contribuir com a Logística Reversa com 3 Formas de Aplicar Sustentabilidade e Meio Ambiente no Dia a Dia que são:

  1. Separar os materiais orgânicos
  2. Separar os materiais recicláveis para a coleta seletiva
  3. Levar os materiais recicláveis em pontos de coleta seletiva perto das nossas casas

A Logística Reversa é simples de ser introduzida na sociedade e pode ser feita em qualquer tipo de empresa.

 

Podemos começar já!

 

É isso aí!

Um GRANDE abraço!

Força, fé, coragem, perseverança, amor, disciplina, atitude e muito otimismo.

 

 

#coletadelixo #desenvolvimentosustentavel #logísticareversa #empreendedorismo #empreendedorismosustentável #lixoeletronico #lixoplástico #logística #logistica #logisticareversa #resíduos #resíduosorgânicos #sustentabilidade

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter