Uma breve História da Logística no Brasil e no Mundo

Uma breve História da Logística no Brasil e no Mundo
Celso Luchezzi

Logística é uma palavra de origem grega “LOGISTIKOS”, e do latim “LOGISTICUS” sendo que ambas significam cálculo e raciocínio matemático, seu desenvolvimento está voltado às atividades militares.

a historia da logistica no brasil

A Logística no Brasil e no Mundo tem uma contribuição para o desenvolvimento dos países tanto na antiguidade como nos dias de hoje.

O exército persa foi o primeiro a utilizar a logística na marinha, onde foram usados mais de 3.000 navios de transporte (MARQUES, 2008).

Ainda segundo o mesmo autor Alexandre o Grande, da Macedônia, alcançou diversos países como Grécia, Pérsia e Índia, por incluir a logística no planejamento estratégico, conhecer detalhadamente os exércitos adversários, seus campos de batalha e os períodos de alterações climáticas, incorporou novas tecnologias de armamentos, desenvolveu alianças, manteve um simples ponto único de controle cuja função era centralizar todas as decisões e gerenciar o sistema logístico reunindo-o ao planejamento estratégico. Foi o primeiro a admiti-la juntamente com a cavalaria e infantaria engenheiros e contramestres. A equipe de engenheiros estudava e montavam estratégias para reduzir a resistência das cidades que futuramente seriam atacadas e os contramestres tinham a função operacionalizar da melhor forma o sistema logístico existente daquela época e seguiam à frente dos exércitos com a missão de comprar suprimentos suficientes para o exército e montar armazéns avançados na rota planejada. Dessa forma Alexandre desenvolveu um exército com capacidade de se movimentar rapidamente.

Logística na Guerra

Em 1888 o Tenente Rogers introduziu a disciplina de Logística na Escola de Guerra Naval dos Estados Unidos da América e demorou algum tempo para que os conceitos fossem desenvolvidos. A consciência da logística ocorreu com as teorias desenvolvidas pelo Tenente-Coronel Thorpe que em 1917 publicou o livro “Logística Pura: a ciência da preparação para a guerra”, que tratava da estratégia e a tática e como um esquema de movimentação das operações militares, onde a logística proporcionavam os meios para essa movimentação (MENDES, 2010). O Tenente-Coronel Thorpe dizia que a educação fazia parte da logística que preparava todo o sistema para as operações serem eficientes. Sua obra não chamou atenção de muitos adeptos e quando fora do serviço militar, na época do pós-guerra, dedicando-se mais aos estudos, devido às confirmações do que havia antecipado sua obra veio influenciar a estruturação militar (COSTA 2012).

Surgia então o pai da logística moderna que durante e no período após a 2ª Guerra Mundial encontrou a obra de Thorpe na biblioteca da Escola de Guerra Naval dos Estados Unidos da América e, depois de muitos estudos, “comentou que se os EUA tivessem seguido aqueles ensinamentos, haviam economizado milhões de dólares na condução da 2ª Guerra Mundial” (COSTA 2012).

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), os exércitos precisavam movimentar suas tropas, com capacidade logística, e ao mesmo tempo suprir os soldados de mantimentos, armamentos e munições nos campos de guerra da Europa e da Ásia com um tempo curto e em locais de difícil acesso (CARVALHO, 2006). A logística foi utilizada somente como atividade militar até o fim da Segunda Guerra Mundial, logo após este período, a logística juntamente com o desenvolvimento tecnológico começou a ser usada (desenvolvidas e ou aplicadas) por empresas civis para abastecer os locais destruídos pela guerra (MENDES, 2010).

Início da Logística no Brasil

Marques (2008) diz que na década de 50 as empresas começaram a se preocupar com a satisfação do cliente e o serviço ao cliente que será um fator importante na administração da logística.  Em 1962 foi criado Council of Logistics Management (CLM), primeira organização mundial a unir profissionais de logística com o objetivo de treinar (Ballou, 2006).

council_of_supply_chain_management_professionals

De acordo com Ballou (2006), o fluxo de informações, o nível de serviço e os custos são aspectos interdependentes e se um deles não for eficiente, todo o sistema será falho, ou seja: “Logística é o processo de planejamento, implantação e controle do fluxo eficiente e eficaz de mercadorias, serviços e das informações reativas desde o ponto de origem até o ponto de consumo com o propósito de atender às exigências dos clientes”.

Os anos 70 e 80 temos a implementação de diversas técnicas em logística como Material Requirement Planning (MRP), Kanban, Just in time (JIT) entre outros, e um aumento no uso da informática na administração da logística (MENDES, 2010). Ainda de acordo com o mesmo autor a logística no Brasil até os anos 70 era desconhecida, e a partir dessa época a  informática era um mistério e poucas empresas tinham esse conhecimento;  o setor automobilístico desenvolveu algumas iniciativas, principalmente nas áreas de movimentação e armazenagem de peças e componentes, o setor de energia elétrica definiu normas para embalagem, armazenagem e transporte.

No Brasil a evolução da Logística dos anos 70 até os dias de hoje

  • Nos anos 70 surgem algumas iniciativas na década dentro do setor automobilístico com a movimentação e armazenagem de peças;
  • 1977 foram criadas a Associação Brasileira de Administração de Materiais (ABAM) e a Associação Brasileira de Movimentação de Materiais (ABMM)
  • 1979 foi criado Instituto de Movimentação e Armazenagem de Materiais (IMAM).
  • Nos anos 80 a logística começa a ter foco no transporte e armazenagem e também temos a instalação do primeiro operador logístico;
  • Nos anos 80 surgiu o primeiro grupo de Estudos de Logística, que diferenciou as atividades de transportes de distribuição e de logística;
  • 1982 foi trazido do Japão o sistema de logística integrada usando o JIT e o KANBAN, desenvolvidos pela Toyota;
  • 1984 a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) criou um departamento de logística para estudar as relações entre fornecedores e supermercados;
  • 1988 foi criada a Associação Brasileira de Logística (ASLOG).
  • Nos anos 90 houve a inclusão de cálculos para estudos com administração de matérias, distribuição, movimentação e armazenagem de Matérias; a Tecnologia da Informação evolui com desenvolvimento de softwares para gestão de estoques e sistema de entregas; sistemas de distribuição e transporte são privatizados;
  • A partir de 1994 com a estabilização da moeda brasileira o foco é a administração dos custos, e a informática cresce com a Tecnologia de Informação (TI) juntamente com o desenvolvimento de softwares como o Warehouse Management System (WMS) códigos de barras e sistemas para roteirização de entregas para facilitar o gerenciamento de armazéns; privatização de rodovias, portos, telecomunicações, ferrovias e terminais de contêineres o e-commerce também cresce junto com as necessidades dos clientes e a logística no Brasil passa a ter seu real desenvolvimento.
  • A partir dos anos 2000 até hoje temos a Globalização; concorrência acirrada; clientes cada vez mais exigentes; tendência de fusões entre companhias; incerteza econômica; foco no planejamento e atendimento ao cliente; necessidade de inovar; proliferação dos produtos; menores ciclos de vida dos produtos; maiores exigências de serviços
  • A Logística no Brasil e no Mundo tem uma contribuição para o desenvolvimento dos países.

 

Clique no botão abaixo para fazer o download GRATUITAMENTE desse artigo e receber as atualizações do blog!

Quero receber!

Para Ficar por Dentro das Novidades!

Clique Aqui e se inscreva no meu canal no YouTube

Curta minha Fan Page no Facebook 

Se inscreva no Grupo: Gestão de Estoques, PCP, Logística e SCM no Facebook

 

Celso Luchezzi

Sucesso!

Força, fé, coragem, perseverança, amor, disciplina, atitude e coragem!